Anterior


Mobilização nacional reúne milhares em prol da defesa dos militares estaduais

28/12/2016

Anterior

Próxima


Cadetes da PMMS se formam na Academia Militar do Barro Branco

29/12/2016

Próxima
28/12/2016
Entidades classistas PM e BM se articulam e direitos dos militares estaduais são mantidos
Por: AOFMS

Na semana que antecedeu a votação da PLP 257/16, que tratava da renegociação das dívidas dos Estados e do DF, a Associação dos Oficiais Militares Estaduais de MS (AOFMS), juntamente com as entidades representativas da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros Militar, enviaram “Ofício Conjunto” a todos aos 08 Deputados Federais do Estado, solicitando apoio aos interesses dos servidores. 

 

No documento enviado os representantes das entidades militares destacaram que com a aprovação do projeto de lei, os Militares dos Estados e DF seriam grave e irreversivelmente prejudicados, perdendo inclusive seus direitos de promoção, progressão e aumentos salariais, por muitos anos.

 

Na terça-feira (20) o Plenário da Câmara dos Deputados atendeu as reivindicações e aprovou o projeto sem prejuízos aos militares estaduais e do DF, com exclusão de todas as contrapartidas propostas pelo Senado.

 

Para o presidente da AOFMS, coronel Alírio Villasanti, a retirada dos pontos negativos foi fruto da união das entidades representativas. “Ficou bem patenteado a necessidade cada vez maior de união, a importância das articulações e a imprescindibilidade da representação política”, pontuou.

 

Nos últimos meses foram realizadas intensas mobilizações em Brasília pelas entidades classistas nacionais de praças e oficiais contra o projeto, com o apoio fundamental da bancada de Deputados Federais composta por policiais e bombeiros militares, bem como do Conselho Nacional de Comandantes-Gerais (CNCG) e das assessorias parlamentares das corporações no Congresso Nacional.

 

Confira na integra o teor do “Ofício Conjunto” enviado aos 08 Deputados Federais de MS:

 

As Associações Reunidas de Oficiais e Praças da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros Militares do Estado de Mato Grosso do Sul vem informar a V. Exª que os militares sul-mato-grossenses estão muito apreensivos com a votação do PLP 257/16, que trata da renegociação das dívidas dos Estados e do DF.

 

Nesta segunda-feira (19.02) e terça-feira (20.12) a Câmara dos Deputados votará o PLP 257/16, na versão alterada pelo Senado Federal, o que trará prejuízos significativos para todos agentes públicos, em especial ao Militar Estadual.

 

Assim, diante de eventual aprovação, na forma em que se encontra, os Militares dos Estados e DF serão grave e irreversivelmente prejudicados, perdendo inclusive seus direitos de promoção, progressão e aumentos salariais, por muitos anos.

 

Por esta razão, solicitamos os vossos valiosos préstimos no sentido de não comparecer ao plenário da Câmara dos Deputados na próxima semana (última antes do recesso) para votação do PLP 257/16. Não havendo o quórum necessário para a votação e a consequente não aprovação do citado Projeto de Lei Complementar, haverá mais tempo para que o debate seja aprofundado e que as injustiças propostas sejam corrigidas.

 

Diante de eventual existência de quórum, solicitamos que o vosso voto seja no sentido de rejeitar as alterações efetuadas pelo Senado, que configuram, repito, prejuízos graves e irreparáveis para os Militares dos Estados e do DF.

 

Para que a área de segurança não sofra prejuízos irreparáveis, solicito que apoie a retirada da expressão militares dos itens: Art. 4°, VII,f, Art. 15, VI e Art. 22, I do PLP 257/16

 

Por fim, afirmamos que as ASSOCIAÇÕES REUNIDAS sempre irão buscar o caminho da legalidade e do diálogo com as autoridades na luta pelos direitos e interesses legítimos dos seus associados e da tropa em geral. Entretanto, não podemos fechar os olhos para o fato das autoridades políticas somente terem efetivamente atendido aos principais pleitos dos militares estaduais após o estabelecimento do caos na segurança pública, por meio de manifestações e paralizações, o que acaba, lamentavelmente, passando à tropa a ideia de que só mediante tais expedientes ocorre a sensibilização das autoridades.

 

Derivam daí sérios e lamentáveis prejuízos a todos: aos policiais e bombeiros militares envolvidos nos atos de indisciplina; às Corporações, em razão da quebra da hierárquica e disciplina; e principalmente à população, pelo abalo à paz e à tranquilidade social.

 

Ante o exposto, as associações estaduais juntamente com as federações nacionais tem o compromisso de continuar a fazer a sua parte e, usando de meios democráticos, buscar junto aos nossos representantes o resguardo de nossos direitos.

 

Em nome dos Oficiais e Praças da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros Militar de Mato Grosso do Sul agradecemos antecipadamente.

 

CORONEL PM ALÍRIO VILLASANTI ROMERO

PRESIDENTE DA ASSOCIAÇÃO DOS OFICIAIS MILITARES ESTADUAIS DE MATO GROSSO DO SUL - AOFMS

 

SOLDADO PM EDMAR SOARES DA SILVA

PRESIDENTE DA ASSOCIAÇÃO DE CABOS E SOLDADOS DA POLÍCIA MILITAR E BOMBEIRO MILITAR DE MATO GROSSO DO SUL – ACS

 

TENENTE CORONEL BM FREDERICO REIS POUSO SALAS

PRESIDENTE DA ASSOCIAÇÃO DE OFICIAIS DO CORPO DE BOMBEIROS MILITAR DO ESTADO DE MATO GROSSO DO SUL – AOCBMMS

 

SARGENTO BM FERNANDO FERRER

ASSOCIAÇÃO DOS PRAÇAS BOMBEIRO MILITAR – APBM

 

TENENTE PM THIAGO MÔNACO MARQUES

PRESIDENTE DA ASSOCIAÇÃO BENEFICENTE DOS SUBTENENTES, SARGENTOS E OFICIAIS ORIUNDOS DO QUADRO DE SARGENTOS POLICIAIS E BOMBEIROS MILITARES DO MS – ABSSMS

 

CABO PM RAFAEL RIBEIRO SOARES

PRESIDENTE DA ASSOCIAÇÃO DE PRAÇAS DA PM/BM DE MATO GROSSO DO SUL – ASPRA-MS

 

SUBTENENTE BM NILSON DA SILVA FREITAS

ASSOCIAÇÃO DOS BOMBEIROS MILITARES PRAÇAS E OFICIAIS ORIUNDOS DAS PRAÇAS - ABM/MS

 

 








Deixe seu comentário






Endereço

Rua Wagner Jorge Borttoto Garcia, Nº 2250, Jardim Veraneio
Campo Grande - MS - 79036-050
Tel: (67) 3326-4096/(67) 9 9297-9233 clubedosoficiais@uol.com.br

  • Facebook
  • Twitter
  • Youtube
Newsletter

Cadastre seu email e receba nossos informativos e promoções de nossos parceiros.